Especial Queijo Minas | Diferentes formas de uma mesma paixão

Fotografia Reprodução/YouTube Tárcio Michelon
Por Ícaro Batista
queijo-cabacinha-defumado-da-regio-da-canastra-d_nq_np_701215-mlb25139698638_112016-o
Queijos cabacinha defumados, produzidos na região da Serra da Canastra | Fotografia Reprodução

O queijo Cáccio Cavalo, de origem italiana, era produzido com leite de jumenta e servia de alimento aos nômades. No processo de secagem utilizado na fabricação, os queijos são amarrados em pares por um barbante e suspensos em uma vara de madeira “a cavallo” até secarem. O nome Cabacinha foi consagrado no Vale do Jequitinhonha, pelo fato do formato se assemelhar a uma cabaça.

Já o meia-cura, conhecido por muitos como queijo curado, consiste em uma espécie de variação do minas frescal. Apesar da grande semelhança nas composições de ambos, o meia-cura é maturado por cerca de 30 dias, o que o confere um sabor suave, textura compacta, untuosa, boa plasticidade e cor amarelada.

1487165065043
O mineiro Alexandre Honorato, de Araxá, e sua esposa Berenice produzem cerca de queijos meia-cura e curado diariamente | Fotografia Rubens Chaves/Divulgação

Artesanal, patenteado e feito com leite cru, o Queijo Canastra é o produto de maior relevância da região da Serra da Canastra. Pode-se considerá-lo um parente bem distante do queijo da Serra da Estrela, de Portugal. É forte, meio picante, denso e encorpado graças ao clima, a altitude, os pastos nativos e às águas da Serra da Canastra.

 

queijo-1392139277788_956x500
Queijos canastra em processo de curagem | Fotografia Janaina Fidalgo/FolhaPress/Reprodução

O requeijão cremoso de copo, tal qual conhecemos hoje, foi criado na cidade de Poços de Caldas, em Minas Gerais, entre os anos de 1955 e 1956, por Moacyr Carvalho Dias. À época, o mineiro era administrador da Laticínios Poços de Caldas. Naquele tempo, ele teve a ideia genial de colocar o alimento no copo e comercializá-lo. Antes, o produto era vendido em tabletes de 200 gramas. O senhor “Xixo”,  como era popularmente conhecido, morreu no dia 29 de janeiro deste ano, aos 96 anos.

xixo
Xixo, inventor do requeijão cremoso de copo, era mineiro, de Poços de Caldas | Fotografia Reprodução/Arquivo EPTV/Afiliada Globo Sul Minas/G1 Sul de Minas

Fabricado com leite desnatado acrescido de creme de leite fresco, o requeijão artesanal é produzido em formato de queijo normal, mas tem uma textura de puxa por dentro, como você confere no vídeo a seguir.

Na próxima reportagem da série Especial Queijo Minas, você conhecerá os primeiros difusores do queijo minas fora do Brasil.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s